Oscar 2013 - filmes adaptados

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013



Boa tarde gente. O primeiro post de hoje vai falar de uma das festas mais esperadas do ano...
       Uma pergunta: quem aí conferiu o Oscar 2013? Não viu? Não se preocupe, vamos colocar uma lista dos vencedores mais adiante.
       Mas vocês devem estar se perguntando o que o Oscar, o prêmio mais importante do cinema, está fazendo em um blog literário. É obvio que não vamos falar de todos filmes em si, mas dos que foram adaptados de livros. 







Lista dos Vencedores


Melhor Diretor – Ang Lee (As Aventuras de Pi)
Melhor Ator – Daniel Day-Lewis (Lincoln)
Melhor Atriz – Jennifer Lawrence (O Lado Bom da Vida)
Melhor Ator Coadjuvante – Christoph Waltz (Django Livre)
Melhor Atriz Coadjuvante – Anne Hathaway (Os Miseráveis)
Melhor Roteiro Original – Django Livre, escrito por Quentin Tarrantino
Melhor Roteiro Adaptado – Argo, escrito por Chris Terrio
Melhor Filme de Animação – Valente
Melhor Curta de Animação – Paperman
Melhor Direção de Arte – Lincoln
Melhor Fotografia – As Aventuras de Pi
Melhor Figurino – Anna Karenina
Melhor Documentário – Searching for the Sugar Man
Melhor Documentário de Curta-Metragem – Inocente
Melhor Edição/Montagem – Argo
Melhor Filme Estrangeiro– Amour
Melhor Curta-Metragem – Curfew
Melhor Maquiagem – Os Miseráveis
Melhor Trilha Sonora – As Aventuras de Pi
Melhor Canção – Skyfall, do filme 007 - Operação Skyfall
Melhor Edição de Som – A Hora Mais Escura e 007 - Operação Skyfall (empate)
Melhor Mixagem de Som – Os Miseráveis
Melhores Efeitos Visuais – As Aventuras de Pi
Melhor Filme – Argo



      O lado bom da vida(Intrínseca), As Avanturas de Pi, Argo (Intrínseca), O Hobbit, Lincoln, Os Miseráveis, (Indomável Sonhadora parece que é também, mas não achei mais informações) são os filmes que surgiram a partir de livros e foram indicados ao Oscar 2013 em distintas categorias. O primeiro, por exemplo, foi indicado a melhor atriz(Jennifer Lawrence, também da adaptação de Jogos Vorazes), ao melhor filme, melhor diretor, melhor ator, melhor ator coadjuvante, melhor atriz coadjuvante, roteiro adaptado e melhor edição (quantas indicações não?). 

       Os outros não ficaram atrás (pelo contrário) - com exceção do Hobbit que teve "apenas"três indicações (melhor maquiagem e cabelo, melhores efeitos visuais e design de produção) - sendo que Argo recebeu sete indicações, As Aventuras de Pi teve 11, Os Miseráveis recebeu oito indicações, e Lincoln - o grande líder - recebeu 12 indicações! Mas vamos parar de falar de números e voltar ao foco: os livros.

       Como li apenas O Hobbit (maravilhoso!) e assisti  ao "As Aventuras de Pi" e O Hobbit, fui em busca de sinopses e comentários. Vou falar dos filmes que ganharam alguma estatueta, e isso infelizmente não inclui O Hobbit. 
Confesso que estava torcendo para que ele ganhasse alguma coisa, porque apesar de não ser a melhor adaptação eu o achei um filme fantástico! E mesmo longo, valeu a pena ter ido ao cinema as 00:04 e passar 3:15 dentro da sala de cinema lotada. 

       O vencedor de melhor roteiro adaptado foi Argo. Não li, nem vi o filme ainda, porém fiquei bastante interessada. Olhem o comentário que encontrei nesse blog:



O livro não é dos mais fáceis que já li. Tudo que envolve fatos históricos, caso não seja bem escrito, complica o entendimento. No caso desse livro, as idas e vindas das histórias contadas pelo autor me confundiram um pouco. Como história não era minha matéria predileta, complica mais ainda.
O fato é que a CIA, certamente, é uma das organizações mais ricas do mundo. Seu poder de decisões e artimanhas para alcançar seus objetivos, certamente foi o ponto mais importante para que a operação tivesse sucesso.
Mendez, junto de seus colaboradores, tiveram a idéia de forjar um filme, que deveria ter como plano de fundo, as paisagens iranianas. Essa operação envolveu muitas pessoas e muito dinheiro. A ajuda de Jerome Galloway, que era um produtor de Hollywood, foi fundamental. Com ele, Mendez bolou a execução do plano que levaria técnicos de Hollywood para Teerã, a fim de encontrar as locações perfeitas para o filme. Um dos maiores desafios era transformar os diplomatas confinados e nervosos em figurantes seguros e convincentes. Com muita paciência e planejamento, a equipe comandada pela CIA teve sucesso, que hoje é comprovado pelo livro e pelo filme, que foram lançados nesse mês no Brasil.

          Espero poder ler logo o livro e ver o filme para poder julgar - na minha humilde opinião - se o filme foi realmente merecedor da estatueta. Longe de mim querer dizer se o Oscar está certo ou não, mas é sempre bom formar a sua opinião com base no próprio conhecimento e não apenas comentários alheios. Argo levou três estatuetas- incluindo a de melhor filme-, ficando atrás apenas de As Aventuras de Li, grande vencedor da noite.

 Falar sobre o lado bom da vida... 

Não sei bem o que falar, acho que podemos começar dando uma olhada na sinopse e trailer.  


         Vamos dar uma olhada na sinopse de O Lado Bom da Vida, estrelado por Jennifer Lawrence, Robert De Niro e Bradley Cooper e ganhador de algumas estatuetas nesse doming, 24. 



Trailer Oficial



Sinopse: Por conta de algumas atitudes erradas que deixaram as pessoas de seu trabalho assustadas, Pat Solitano Jr. (Bradley Cooper) perdeu quase tudo na vida: sua casa, o emprego e o casamento. Depois de passar um tempo internado em um sanatório, ele acaba saindo de lá para voltar a morar com os pais. Decidido a reconstruir sua vida, ele acredita ser possível passar por cima de todos os problemas do passado recente e até reconquistar a ex-esposa. Embora seu temperamento ainda inspire cuidados, um casal amigo o convida para jantar e nesta noite ele conhece Tiffany (Jennifer Lawrence), uma mulher também problemática que poderá provocar mudanças significativas em seus planos futuros.
Alguém já viu e/ou leu o livro? Se sim, comente o que acho lá em baixo.
Eu ouvi dizer que é um filme muito bom e também forte, que aborda a bipolaridade e outras coisas da psique humana. Realmente fiquei interessada em ler - antes de assistir. Se eu conseguir prometo fazer uma resenha e voltar a este post. 
Caso você curta spoilers achei esse post que faz uma breve comparação com a obra e sua adaptação. 

Agora um dos que eu mais queria comentar nesse post: As Aventuras de Pi.


       Confesso que ao ver o trailer e saber que era uma adaptação fiquei louca para ler o livro, porém com todas as festas de fim de ano e viagens, acabei não lendo, apenas vendo a versão cinematográfica. E de certo modo ela me agradou bastante.
       Fui assistir em 3D e foi bastante impressionante. Sem dúvidas os efeitos visuais foram fantásticos e super realistas, me fazendo acreditar que estava em um bote junto com um tigre. 
       Porém, eu me decepcionei com o final(naturalmente não vou contar qual é). As Aventuras de Pi tem todo um lado filosófico e principalmente religioso. A história é muito bonita e cheia de mensagens, mas eu acabei ficando com dúvidas e no fim, não pareceu tão maravilhoso assim (até me desanimei um pouco para ler o livro). Claro, essa é a minha opinião. Infelizmente, não posso falar mais nada para justificar o porque de a minha opinião poder ser muito relativa. Se eu continuasse falando, acabaria por dar spoiler e iria por fim na maior graça/ no maior trunfo do filme e imagino também do livro. Cada um vai interpretar a sua maneira o filme e suas mensagens. Mas posso dizer vale a pena vê-lo e se maravilhar com os efeitos, com os suricatos, com tudo. 
      É um filme que encanta os olhos pela beleza das imagens (não é a toa que ganhou como melhores efeitos especiais e fotografia). Lembrando que o filme levou quatro estatuetas para casa. Quando assistirem, me contem o que acharam lá nos comentários!

       Bom, agora chegou a hora de apresentar o filme que liderou as indicações, porém ganhou apenas duas estatuetas. Sim, estou falando de Lincoln! 

      O filme é baseado no livro do mesmo nome, escrito pela autora Doris Kearns Goodwin é uma biografia política de um dos presidentes dos EUA mais conhecidos no mundo. Ela trata da Guerra Civil e mostra seus personagens. 


Tomei a liberdade de pegar a resenha de um usuário do Skoob que a postou no mesmo, confiram: 

Simplesmente uma biografia extraordinária! Vivemos atualmente uma escassez de lideranças como esta em todos os continentes, provavelmente por falta de força moral e de grandeza de caráter dos atuais governantes. Uma curiosidade interessante é notar que apesar de Abraham Lincoln ter sido o primeiro presidente republicano eleito, além de ter sido responsável pela aprovação da 13a Emenda, que emancipou os escravos(negros) americanos, atualmente testemunhamos o primeiro presidente negro governando os EUA eleito pelo partido democrata, que durante a Guerra da Secessão, era totalmente contra a emancipação. Também é interessante reparar que durante aquele período(Guerra da Secessão) os Sul era democrata e o norte republicano, no entanto, observando as eleições nacionais americanas hoje em dia, o Sul é majoritariamente republicano e o norte quase totalmente democrata. Tanto àquela época, como hoje, os estados da Virgínia e da Pensilvânia continuam sendo o fiel da balança dos pleitos americanos.Resenha do leitor Fábio Landim disponível no Skoob

      Não sou muito adepta à leituras políticas, mas gosto de história e de biografias então talvez o livro ainda esteja na minha lista de futuras aquisições. Mas o filme com certeza já está na lista, nunca é demais conferir o que a Academia achou digno de 12 Indicações, não?


     Bom, apesar de todo o alvoroço feito em volta de Les Misérables, Os Miseráveis não tinha me interessado pelo livro e tampouco pelo livro. Uma grande obra de Victor Hugo, a qual eu nunca tinha pensado em ler, apesar de ser clássico. Com um elenco poderoso - Anne Hathway, Hug Jackman, Amanda Seyfried, para citar três dos exemplos - Os Miseráveis só me encantou mesmo quando eu vi a apresentação musical de todo elenco cantando a música "Suddenly" - que foi indicada como melhor canção original - na noite do Oscar e logo em seguida fui em busca do trailer. 

       Dizem que é um filme do qual se pode sair chorando da sala de cinema e eu realmente não duvido disso. Mas talvez, vocês ainda não saibam exatamente do que se trata (e isso não é nenhuma vergonha, na minha opinião) vou colocar uma sinopse aqui. 

Hugo narrou seu romance magistral numa linguagem que representou para a literatura "o mesmo que a Revolução Francesa na História", segundo o crítico Sérgio Paulo Rouanet. O fio condutor é o personagem de Jean Valjean, que, por roubar um pão para alimentar a família, é preso e passa dezenove anos encarcerado. Solto, mas repudiado socialmente, é acolhido por um bispo. O encontro transforma radicalmente sua vida e, após mudar de nome, Valjean prospera como negociante de vidrilhos, até que novos acontecimentos o reconduzem ao calabouço.Sinopse disponível no Skoob

       Uma frase que mesmo antes de ir procurar sobre o filme/livro eu já havia escutado e a acho digna de destaque. 

E agora a vida matou o sonho que sonhei
      Ela faz parte da canção Houve um Tempo, que toca no trailer acima e já mostra que Os Miseráveis será um livro triste (como se já não tivéssemos uma breve ideia apenas pelo nome, não é?). O segundo trailer vem para nos firmar ainda mais essa ideia:

     Tenho certeza para quem gosta de musicais e dramas, esse vai ser um filme muito indicado. Estou muito motivada a ler Os Miseráveis depois de ver alguns trechos da obra. 

     Bom, me despeço com um trechinho desse livro, que me pegou pela sinopse e parece que vai ser o próximo a ser adotado.

...Já perscrutamos bastante as profundezas dessa consciência e é chegado o momento de continuarmos a examiná-la. Não o fazemos sem emoção ou estremecimento. Nada existe mais terrível que esse tipo de contemplação. Os olhos do espírito não podem encontrar em nenhum lugar nada mais ofuscante, nada mais tenebroso que o homem; não poderão fixar-se em nada mais temível, mais complicado, mais misterioso e mais infinito. Existe uma coisa maior que o mar: o céu. Existe um espetáculo maior que o céu: é o interior de uma alma..."
A alma tem sede do absoluto, e o absoluto não é deste mundo!



Espero que tenham gostado e ficado com vontade ler os livros - e também ver o livros - tanto quanto eu.

Carol

1 comentários:

  1. Olá Carol, de todos que listou só me falta ver Lincoln. É definitivamente adaptações de livros fazem muito sucesso e isso desde sempre não é. Ainda que para mim não supere os livros, o cinema é das minhas outras paixões.
    Passa lá pelo blog que tem Memes e Selinhos para você.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Blog contents © Literaclub 2012. Blogger Theme by Nymphont.